CineTevê – Video Game High School




No Acervo – Video Game High School        

por Ricardo Branco

 

VGHS (como é conhecida) é uma websérie que começou no fim de 2011, com uma iniciativa puxada por Freddie Wong (youtuber famoso), no Kickstarter – site de arrecadamento para projetos. Com uma proposta de 75 mil dólares em 30 dias para a produção de 6 episódios, esse valor foi alcançado em menos de 24 horas e chegou ao final do prazo com mais de 273 mil dólares. Com esse dinheiro a produção ficou excelente e o resultado é palpável.

A premissa é bem nerd: um mundo onde os cyberatletas são ensinados em faculdades, com formação superior em criação de jogos e em formação de atletas para jogos de vídeo game. Ela conta a história do jovem BrianD, sendo aceito em uma dessas conceituadas universidades de vídeo game (a Vídeo Game High School), e batalhando para fazer parte do time principal da universidade.

O roteiro é bem parecido com os de filmes/séries de adolescente na escola, com temas como: enfrentando bullyng, o grande amor, professores chatos e novas amizades. O diferencial aqui é que todo mundo pertence ao time dos nerds.

Com atores que desempenham bem o seu papel e participações especiais de “famosos” da internet e do mundo dos vídeo games, a primeira temporada é muito divertida, contando com um roteiro bem escrito e flúido, o qual faz os minutos passarem rápido e deixar aquele gostinho de quero mais.

Mas nem tudo é perfeito. A comédia na série sofre um problema de equilíbrio: em momentos ela é exagerada demais e passa do ponto, deixando, a cena boba. Porém não atrapalha muito, principalmente se você gosta desse universo de vídeo games e está se importando com mais coisa do que isso enquanto está vendo.

Esse gosto de quero mais foi atendido. Em 2013, novamente com o Kickstarter, a segunda temporada foi produzida e lançada, porém dessa vez não foi da mesma forma que a primeira.

Essa temporada é arrastada, o roteiro é perdido, não tem um caminho, não se vê aonde ele quer chegar. Eu fiquei com a sensação de serem apenas episódios jogados para você assistir individualmente. Em alguns momentos é chato de acompanhar e os minutos não passam. Sem falar que mudaram o jeito de um dos personagem pra algo extrapolando o estranho.

Mas nem tudo é ruim. A personalidade dos personagens principais são mais bem trabalhados e o último episódio é excelente sendo um dos melhores de toda a VGHS.

A terceira temporada já foi gravada e está para ser lançada no final desse ano ou começo do outro. Espero muito que eles se encontrem novamente, saia um roteiro bem feito e volte a ser tão divertida quanto antes para poder deixar o gosto de quero mais.

Como o próprio nome diz, você encontra a série na web (websérie, dã!). As duas temporadas por ser encontradas no canal do “Freddie Wong” no youtube, em DVD’s e até na Netflix. Existe também um filme que foi feito com a edição da primeira temporada, mas eu eu não aconselho, pois a temporada já é curta e muito legal de ver (se eles tivessem feito esse “resumo” com a segunda temporada, eu recomendaria muito).

 

– Vale à pena conferir a primeira temporada e só ir para a segunda se realmente gostar.

– Rolando os dados: Saiu um 16 no d20 para a primeira temporada e um 11 para a segunda, somente por causa do último episódio, se não, seria um 8.