PERCEPTION CHEGOU AO FIM…




A série PERCEPTION estreou em 2012 pelo canal da TNT, na velha fórmula de séries policiais com uma dupla de investigadores sendo um consultor e ou um agente oficial, o que não traz nada novo, afinal isso já foi feito em X-Files, Fringe, The Mentalist etc. A agente Kate Moretti (Rachael Leigh Cook) trabalha para o FBI nos mais variados casos e conta com a ajuda do renomado Prof. Dr. Daniel Pierce (Eric McCormack, de Will & Grace), um expoente e famoso pesquisar do funcionamento do cérebro humano. Como o próprio nome do program já referencia, tudo na série gira em torno de como cada um percebe o mundo ao seu redor.

Além da temática de doenças mentais que é abordada na resolução dos casos através da especialidade do consultor, o grande diferencial dessa série é que o Dr. Pierce é esquizofrênico e têm alucinações, as quais ele (quase) sempre sabe que não são reais. No entanto, é justamente sua condição que o ajuda a desvendar os crimes: as alucinações são os meios que o cérebro do Doutor possui para dizer a ele o que sabe num nível subconsciente, dando dicas para ele deduzir algo que ele já sabe, mas não sabe que sabe. Nisso a série se aproxima de Monk, onde um ex-detetive se valia de seus vários TOCs (Transtorno Obsessivo-Compulsivo) para resolver os casos, transformando uma doença numa vantagem.

 Claro que essas alucinações também geram momentos hilários nos episódios, tanto pelas situações embaraçosas quanto pelas escolhas das “pessoas” que ele vê, como Joana D’Arc e Freud. Outro ponto em comum com Monk. A série consegue equilibrar bem o drama com o humor ao tratar das doenças mentais tanto do Dr. Pierce quanto dos criminosos/vítimas dos episódios. Além disso, essa condição do protagonista funciona muito bem para colocar em dúvida o espectador sobre o que acontece nos episódios, pois quando existe apenas o Dr. Pierce em tela não é possível saber com certeza se aquilo é real ou não.

A série encerrou em março no 2015, com 3 temporadas. O final não foi nada surpreendente e pareceu um final de temporada normal. A terceira temporada foi a mais fraca de todas, com o recurso das alucinações não conseguindo se reinventar mais. Ainda assim, o final da série poderia ter sido mais emblemático. Por ser uma série curta e já terminada, vale a pena conferir.