Covil de Livros 54 – Sentimentos à Flor da Pele




Bem-vindos, amigos, ao Covil de Livros! Hoje os ressentidos Basso, Edu, Luis Beber, Priscila Rubia e o Diego Correa, discutem o trabalho dos coleguinhas no livro Sentimentos à Flor da Pele, que é um projeto muito legal financiado por vocês, onde podcasters de literatura escrevem contos!

Neste programa: Entendam o motivo de tanto hate de certos participantes, Quem são os mais bairristas dos convidados, esse é o podcast dos ressentidos ou dos desistentes, isso e muito mais, apreciem!

Citados no programa

Quer falar com a gente? Então…

itunes logotwitter-logo-300x168Logo-Facebook-300x168Feedburner-logo-300x225

 

 

Ou mande um e-mail para COVILDELIVROS@COVILGEEK.COM.BR

  • Andrey Lehnemann

    Pessoal, eu fiquei tocado pelos comentários. Obrigado. Diego, sem piadas, pelo tocado! É sempre meio estranho quando vou ler/ouvir criticas aos meus contos. Eu fico parecendo um garoto com medo de ser pego fazendo algo errado. Sabe? Como se alguém finalmente chegasse e falasse: – ei, você não sabe escrever. O seu livro parecia uma tortura. Volte a ler e se afaste da ficção.

    Então, é sempre meio dúbia, a sensação de ler/ouvir algo. Vocês não sabem o quanto fiquei feliz ao ouvir suas percepções, portanto. Literatura é o caminho que quero seguir. Estou no processo de finalização do meu primeiro romance. E isso me deu forças.

    Obrigado.

    Seu amigo,

    Andrey.

    • Go, Go, Andrey! o/

    • Rodrigo Basso

      Que bom que vc gostou do programa, Andrey. Tentamos ao máximo ser imparciais, apesar do “bairrismo” do Diego!
      Tínhamos mais coisas ainda pra falar sobre os contos, mas que ficou de fora devido ao tempo do podcast.
      Portanto, vc e os outros autores sintam-se livres pra procurar a gente se quiser conversar mais sobre os contos.
      Abraços e parabéns.

  • LivroCast

    Amigos, tudo bem? Aqui é o Marcelo Zaniolo.

    (Ou Marcelo F. Zaniolo. “F” de Fornasa! Haha)

    Não vou repetir as palavras abaixo do Andrey, mas é realmente estranho ver alguém falando de algo que você, sozinho, escreveu. Sempre li, vi e ouvi autores que admiro falarem dessa sensação, mas… Como é sensacional quando acontece com você. Ainda mais numa primeira vez! Hehe

    Parte de mim gargalhou com as brincadeiras de vocês e sorriu “sem motivo” pelo resto do dia só de lembrar de cada elogio que meu conto recebeu. Agora, minha outra parte, sentiu um frio na espinha só de pensar na responsabilidade! Hehe… Quero escrever mais e ser lido sim.

    Espero que vocês continuem gostando do que produzo (e amém! Hehe).

    Sobre o antologia em si, pra não falar só de mim, tenho uma opinião complicada. Achei ela de modo geral (e me incluo aqui) fraca. Honestamente eu esperava mais, de todos. Acho que essa visão pode ser deturpada pelo números de vozes que o livro tem, mas sei lá. Tomara que tenham outras coletâneas (com escritores do Covil dessa vez, ok Basso? Haha) e que cada um se supere.

    Grande abraço e obrigado pelo incrível (e gratuito) jabá da minha pessoa! Hahaha… Até a próxima o/

    Ps: ATÉ a referência ao nome “Ícaro” vocês pegaram. Foda! Tudo que fiz e planejei parece ter dado certo! Hehe… Sério, ainda tô rindo sozinho pela impressão que vocês tiveram do conto. Obrigado mais uma vez!

  • Pingback: 30:MIN #130 – Mishima ou #PartiuSuicídio | Podflix()

  • Petrus Augusto

    A de Igor, a referencia é a um filme de Western de 69…
    -> Meu ódio será a sua herança <-

    • Valeu, Petrus. Então foi isso que ele quis dizer com o conto do Jefferson não ser o único com referência a Western.

  • Pingback: CabulosoCast #164 - O Conto da Aia | Leitor Cabuloso()

  • Pingback: JPC Cast 033 - ZumBeatles: Paul Está Morto-Vivo - LivroCast()