Covil de Livros 83 – O Terceiro Deus (parte 2)

Bem-vindos, amigos, ao Covil de Livros! E hoje chegamos ao final da TRILOGIA TORMENTA com a segunda parte da discussão sobre o livro O TERCEIRO DEUS! Nossos intrépidos aventureiros Basso, Edu e Ezequias Campos concluem a saga pelo mundo de Arton e ficam com muitas saudades.

Apreciem o desfecho e deixemos Orion e Vanessa, Vallen e Elisa descansarem em paz (na vida e na morte).

Caiu de paraquedas aqui? Ouça os nossos podcasts anteriores:

 

E não esqueçam de conferir o projeto O PODCAST É DELAS

Quer falar com a gente? Então…

itunes logotwitter-logo-300x168Logo-Facebook-300x168Feedburner-logo-300x225

 

 

Ou mande um e-mail para COVILDELIVROS@COVILGEEK.COM.BR





  • Cleison Silfer

    Adoro o podcast de vocês. Acho excelente. As críticas são sempre boas e as análises fantásticas. Mas sério, todas as vezes que vocês falam “MITÔVIQUI” meus ouvidos sangram! “MITKOV” por tudo que é mais sagrado. Por favor!!!

    • Rodrigo Basso

      kkkk! Se vc já “é da casa” deve saber nossos problemas com nomes! Deve ser alguma maldição de Nimb pra trolar a gente, só pode!
      Obrigado por escutar!

  • Jonathan Moreira

    Olha eu aqui de novo!! Eu ia falar do MITKOV, mas o Cleison falou antes hahaha
    Mas aos 1:10:00 aproximadamente vocês falaram sobre “A condição de esquecimento” do Kally. A frase dita por ele na hora da condenação é “Enquanto existirem SEIS DE MEUS FILHOS, eu viverei”. A intenção era justamente confundir a gente, porque na verdade não era relativo aos dragões rei (inclusive no Área de Tormenta até se cogita que fossem os 6 Reis Impossíveis da Anti-criação).
    Os Seis filhos eram só seis mortais. Seis pessoas tocadas pelo Kally… Semideuses talvez? A Yadallina foi exatamente a tocada por Kally que despertou ele ^^

    • Rodrigo Basso

      kkkkkk, vcs precisam parar de pegar no nosso pé pelas pronuncias dos nomes. Gente, este barco já partiu!

      Sobre o Kally, eu tb acho que o que o Du disse não tem nada a ver. De toda a forma, tentamos não ficar recorrendo muito aos livros de regras do RPG porque a obra do Caldela, apesar de fortemente inspirada no jogo, é uma obra de literatura e não tem obrigação de ficar presa ao Módulo Básico de Tormenta. Temos que lembrar que existem pessoas que leram a trilogia sem tem conhecimento do jogo e o livro precisa funcionar sozinho.

      Imaginei que depois de séculos em ter o Deus maior o plano de Kally tivesse se destruído. Inclusive lembro de uma revista antiga da Tormenta que fala sobre os demônios e diabos que uma dessas raças era originada de um antigo Plano de um Deus “Leal e Maligno” e, com a queda desse Deus, o Plano havia sido destruído e eles precisaram fazer um ritual que desvinculassem eles desse Plano… achei que esse Plano era do Kally.
      De qualquer forma, obrigado pelas informações extras sobre o Mundo de Arton!

      Espero que esses dois programas tenham lhe agradado mais, já que abordamos mais acontecimentos do livro.

  • Mateus Folletto

    Baixando pra ouvir no trabalho amanhã. To ansioso pra ver você falarem do filme do Dark Tower. Todo mundo ta cagando baldes em cima dele no exterior.

    • Rodrigo Basso

      Olá, Mateus!
      Nosso planejamento é lançar um CL sobre o último livro neste mês ainda. Depois do lançamento do filme aqui no Brasil (24/08) vamos falar sim!!!